[ editar artigo]

Corpus Christi: um convite a comer a carne e beber o sangue! (Jo 6,51-58)

Corpus Christi: um convite a comer a  carne e beber o sangue! (Jo 6,51-58)

Muitas das celebrações que acontecem na Igreja Católica são constantemente bem participadas e expressam a fé viva do santo povo fiel de Deus, mas já ouvi alguns católicos perguntarem assim: Por que se celebra esta festa do Corpus Christi? Por que têm os tapetes? Enfim... são muitos os porquês que nascem das perguntas necessárias ao homem de fé que busca a razão da sua esperança. Deste modo vejamos, com base na informação do Vaticano (ACI digital) um pouco da história:

“Em meados do século XIII, Pe. Pedro de Praga duvidava sobre a presença de Cristo na Eucaristia e realizou uma peregrinação a Roma para rogar sobre o túmulo de São Pedro uma graça de fé.

Ao regressar, enquanto celebrava a Santa Missa em Bolsena, na cripta de Santa Cristina, a Sagrada Hóstia sangrou, manchando o corporal com o preciosíssimo sangue.

A notícia chegou rapidamente ao Papa Urbano IV, que estava muito perto de Orvieto e mandou que o corporal fosse levado até ele. A venerada relíquia foi levada em procissão e diz-se que o Pontífice, ao ver o milagre, ajoelhou-se diante do corporal e, em seguida, o mostrou à população.

Mais tarde, o Santo Padre publicou a bula “Transiturus”, com a qual ordenou que fosse celebrada a Solenidade de Corpus Christi em toda a Igreja na quinta-feira depois do domingo da Santíssima Trindade.

Do mesmo modo, o Papa Urbano IV encomendou a Santo Tomás de Aquino a preparação de um ofício litúrgico para a festa e a composição de hinos, que são entoados até o dia de hoje: Tantum Ergo, Lauda Sion.

A santa relíquia é conservada na Catedral de Orvieto e pode ser apreciada em uma capela construída em honra a este milagre Eucarístico. O corporal sai em procissão todos os anos durante a Festa de Corpus Christi e são presididas as celebrações Eucarísticas na Catedral.

São João Paulo II, durante sua visita à Catedral de Orvieto em 1990, assinalou que “Jesus se converteu em nosso alimento espiritual para proclamar a soberana dignidade do homem, para reivindicar seus direitos e suas justas exigências, para transmitir-lhes o segredo da vitória definitiva sobre o mal e a comunhão eterna com Deus”.

A Catedral de Orvieto, na Itália, guarda um dos milagres Eucarísticos mais importantes na história da Igreja e que motivou o Papa Urbano IV a instituir a Solenidade de Corpus Christi.”

Agora conversemos um pouco sobre este momento significativo na nossa vida cristã:

Diante deste relato histórico, os católicos costumam realizar os tapetes e sobre os mesmos acontece a procissão do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo. Embora haja os tapetes que é uma expressão dos cristãos para mostrar sua atitude de amor a Jesus Cristo Eucarístico, muito mais se pede aos cristãos, isto é uma atitude de fé que demonstre que Cristo está vivo.

Esta solenidade quer mostrar a presença permanente de Jesus no meio de nós, sua presença sacramental na Eucaristia.

Em razão da pandemia, este ano será celebrada esta solenidade de um modo diferente. Ainda que seja on line ou de outros modos celebrativos, o importante é sempre tomar consciência de que fomos criados para adorar o Senhor e, adorando-o, conseguiremos estar comprometidos com o Reino de Deus aqui, agora e com visão de céu. Reflitamos:

1- Qual o impacto da Eucaristia comungada e adorada e sua vivência no ambiente comunitário?

2- Assumo com plena consciência a vivência da Eucaristia com os mais necessitados?

3- Pense um pouquinho e reze: “A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida.

 

Viver em Cristo
Padre César Braga de Paula
Padre César Braga de Paula Seguir

Padre César Braga de Paula. Ordenado há 20 anos. Trabalhou com paróquias, vocações e professor da PUCPR, campus Londrina. Também trabalhou no Conselho Episcopal Latinoamericano -CELAM, com sede em Bogotá, no Departamento de Vocações e Ministérios.

Ler conteúdo completo
Indicados para você